sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Operadoras querem que sites banquem a internet

Para operadoras, sites como YouTube têm de ajudar a bancar a internet. Netflix, entretanto, diz que são as operadoras que deveriam pagar aos provedores de conteúdo. Alem de mal serviço e baixa velocidade, eles querem ajuda dos sites que mais consomem trafico da rede mundial.

As operadoras de telefonia que atuam no Brasil abriram uma polêmica nessa quinta-feira, 30, durante o 56º Painel Telebrasil, promovido pela Associação Brasileira de Comunicações, em Brasília. Para Claro, TIM e Vivo, provedores de conteúdo têm de partilhar sua receita com as operadoras.



De acordo com o Tecnoblog, representantes das três empresas culparam sites como YouTube por congestionar a internet e derrubar a velocidade das conexões, por isso deveriam ajudar a melhorar a infraestrutura.

Na mesma quinta-feira, só que à noite, o CEO do Netflix, Reed Hastings, rebateu a ideia. Para ele, essa conta deveria ser invertida: "Eles que deveriam nos pagar!", afirmou. "Nós levamos o conteúdo até os assinantes deles."

No Brasil, os vídeos são responsáveis por mais de 65% do tráfego de dados de internet. O YouTube, sozinho, responde por 25% da navegação mundial. Pelo raciocínio das operadoras, além de o consumidor pagar para ter internet, provedores de conteúdo têm de pagar pelo tráfego que geram.



Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/negocios/digital_news/noticias/para-operadoras,-sites-como-youtube-tem-de-ajudar-a-bancar-a-internet