quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Jovens picham placas de candidatos em Recife

Em outras cidades, como São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro, já ocorreu caso de Vandalismo (Vandativismo) em placas e materiais publicitários de políticos. Agora a vez foi em Recife.
Um protesto pacífico que nasceu da mobilização de jovens em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, chegou no Recife e já é sucesso nas redes sociais. "Você suja minha cidade, eu sujo sua cara" é uma resposta de cidadãos indignados com o excesso de propagandas eleitorais nas calçadas.



Com os rostos cobertos e trajando calcinha, meia arrastão e uma blusa com a frase "voto obrigatório não", duas mulheres picharam dezenas de placas de anúncios políticos na Avenida Agamenon Magalhães, um dos principais corredores de tráfego da capital Pernambucana.
Segue Video:



Entre os alvos da grafitagem / pichação estão os concorrentes a prefeito Humberto Costa (PT) e a vereador Maré Malta (PSD). Apesar de concordar com a liberdade de expressão, o vereador lembra que todos têm o mesmo direito, inclusive os candidatos. "Você pode fazer o protesto que quiser, mas não pode sair depredando o patrimônio das outras pessoas. Não é a primeira vez que sou alvo. A divulgação dos candidatos é constitucional, não sabemos quem elas esperam favorecer com essa ação, a sociedade é que não é", ressaltou o candidato Maré Malta. Somente dele, foram pichadas 22 placas.

Este ano, a insatisfação tem impulsionado ações reivindicatórias em todos os setores no estado. "A ideia é que mais gente se una e vá para as ruas exigindo mudança. Pela primeira vez, percebemos o povo se movimentando, o ativismo mesmo. Não podemos ser obrigados a votar em um sistema que não tem autonomia para mudar", complementou Brown. No final do vídeo, a mensagem é clara: "Piche, rasgue e queime. Senão a gente fica chateada!".