quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Maconha é 144 vezes menos letal que álcool.

Segundo estudos realizado pela revista científica Scientific Reports, de sete drogas que foram incluídas no estudo, o álcool foi a mais perigosa em nível individual, seguido pela heroína, cocaína, tabaco, ecstasy, metanfetamina e maconha. O objetivo era medir a mortalidade dessas substâncias isoladamente e fazer um comparativo.



Para chegar a essa conclusão, os cientistas procuraram quantificar o risco de morte associado ao uso de substâncias tóxicas. E o que eles descobriram é que a maconha é, de longe, a droga mais "segura". Ela foi a única classificada como de "baixo risco de mortalidade".

O estudo deve se tornar o mais novo aliado dos defensores da legalização da maconha. Os responsáveis pela pesquisa alertam, no entanto, que o consumo não é seguro, mas em comparação com o álcool há uma grande discrepância. Para os cientistas, as conclusões podem influenciar governos a reverem estratégias de combate às drogas, passando a focar no álcool em vez da maconha.

Será esse mais um passo para a legalização da maconha em todo os países?
Para ser breve, sou a favor da legalização, mesmo não sendo usuário, pois iriamos combater parte do faturamento do tráfico de drogas, e consequentemente combater a violência urbana que é gerada pelo tráfico. Além de que o governo poderia arrecadar mais impostos e gerar mais empregos com o cultivo, industrialização e comercio da maconha.

Aproveitem e vejam a nossa postagem sobre a legalização da maconha no Uruguay. http://falecara.blogspot.com.br/2012/08/uruguai-no-caminho-certo-de-liberar.html